Páginas

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

OS EFEITOS DA GREVE NA GUARDA CIVIL MUNICIPAL

Todos sabem que atualmente a cidade de Ilhéus passa por um momento de total abandono. Lixo nas ruas, Postos de Saúde sem medicamentos, Hospital São José a beira da falência, e o assunto que afeta diretamente todos nós Guardas Civis Municipais, o atraso de salários. O funcionalismo público em geral vem sofrendo com atrasos de salários, vale-transporte, e bloqueios no vale-alimentação por falta de repasse de pagamento da empresa", enquanto os donos do poder "ostentam luxo diante do desespero de seus funcionários".
Estamos passando por situação de extrema penúria. Desde do mês de Setembro não recebemos os nossos vencimentos. Tem-se, com isso, que a prioridade municipal não esteve – e não está - voltada aos funcionários. O dinheiro arrecadado possui outras prioridades que não pagar os funcionários que, de forma inegável, utilizam seus salários para própria sobrevivência.
Há quem diga, e eu acredito piamente, que as empreiteiras, alguns fornecedores e demais credores da Prefeitura tem prioridade sobre aqueles que utilizam seus vencimentos para pagar o alimento comprado no mercado. Se o mercado não lhe fornece a comida, esta inevitavelmente faltará. Por certo, a barriga (principalmente dos filhos de tenra idade) não tem mais como esperar. Os problemas decorrente da falta de dinheiro estão se acentuando dia a dia. Se persistir a inadimplência da Prefeitura Municipal para com o funcionalismo, irá gerar danos de difícil reparação aos servidores, que estão com suas necessidades vitais ameaçadas.  
Greve é a cessação coletiva e voluntária do trabalho realizada por trabalhadores com o propósito de obter benefícios, como aumento de salário, melhoria de condições de trabalho ou direitos trabalhistas, ou para evitar a perda de benefícios (de conformidade com a "Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)".

A Constituição Federal, em seu artigo 9º e a Lei nº 7.783/89 asseguram o direito de greve a todo trabalhador, competindo-lhe a oportunidade de exercê-lo sobre os interesses que devam por meio dele defender. 

Considera-se legítimo o exercício de greve, com a suspensão coletiva temporária e pacífica, total ou parcial, de prestação de serviços, quando o empregador ou a entidade patronal.

Companheiros GCM'S admiro o profissionalismo de vocês, mas no estado em que nos encontramos hoje não nos resta outra coisa a fazer a não ser aderir a greve 100%, só assim seremos respeitados e ouvidos. Foi assim no Concurso, foi assim na Regulamentação, e foi assim todos os anos nas negociações salariais. Enquanto nada muda, quem paga pela situação é o funcionário público, ou melhor, não paga (luz, água, aluguel, plano de saúde, etc). 

Embora seja contra a"Lei" Vamos fazer como Ilhéus, a cidade do faz de conta. Eles fingem que não tem dinheiro (grande mentira) e nós fingimos que trabalhamos. Quanto as retaliações, posso assegurar a cada um de vocês que o atual Comandante é uma pessoa das mais sensatas que já conhecir e ele tem lado, a GCMI. Todos estamos no mesmo barco. Dá-lhe Carmelo, Gabriel, Derivaldo, Trindade, Gilbérico e todos os GCM'S.

Juntos Somos Fortes!!!

Abaixo o desabafo do GCM Carmelo em meio a toda esta crise. A questão levantada pelo companheiro é digna de aplausos e de discussão entre toda categoria, pois só Deus sabe o que estamos passando.

TEXTO PRODUZIDO PELO GCM CARMELO NO FACEBOOK
Eu vou ser criticado e até recriminado posso até ter dado razão para o que a por vir aqui pra mim, mais na moral tenho que postar isso, pois ta engasgado, esse tipo de greve que pode ter o mínimo de pessoas trabalhando mais que os mesmos trabalham justamente em pontos estratégicos da prefeitura, não vai surtir o efeito esperado nunca, pois o sentido de um movimento grevista é justamente a sociedade sentir a falta e o impacto da parada de uma corporação e isso não tá acontecendo pois o vagabundo pode ver apenas um guarda no posto que não meche. Eles respeitam, o que aconteceu com o policial no Meira pra mim foi mais uma retaliação por causa da operação que rolou e não uma tentativa de assalto, então a gente podia rever nossos conceitos, não agüento mais ficar sem salário não sei o que fazer ta tudo zerado em minha casa tendo que contar com a ajuda de parentes e amigos é foda. - GCM Carmelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário