Páginas

sexta-feira, 27 de abril de 2012

SINDATRAN CHEGA A PAULO AFONSO

Desprestigiados pela prefeitura, Agentes de Trânsito 
de Paulo Afonso lutam por delegacia sindical

"...o executivo de Paulo Afonso não deu ainda o tratamento 
devido a categoria de agentes de trânsito..."


O presidente do Sindicato de Agentes de Trânsito de Ilhéus (BA), Valério, esteve em Paulo Afonso para participar da reunião da categoria, que aconteceu no Sinergia nesta quarta-feira (25). A reunião teve como objetivo articular a instalação de uma delegacia do sindicato para atender as resoluções das reivindicações dos agentes de trânsito de Paulo Afonso, como o aumento salarial e condições de trabalho, entre outros interesses que foram defendidos pela categoria durante esta primeira reunião.

O Sindicato de Agentes de Trânsito representa a categoria em todo o estado da Bahia, nos 417 municípios, dos quais 30 já contam com estes profissionais. Para buscar solucionar os problemas desses trabalhadores em Paulo Afonso, segundo Valério, antes de tudo é preciso que a categoria se mantenha unida.

De acordo ainda com o Presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito de Ilhéus, a realidade da categoria em Paulo Afonso não é diferente das outras cidades da Bahia e nem do Brasil, enfrentam dificuldades semelhantes em seu trabalho.

Daqui a dez dias será lançado o edital de eleição para a Delegacia Sindical, antes disso, a categoria será filiada ao sindicato. Após os dez dias de lançado o edital, será realizada a eleição, onde todos os filiados terão o direito a se candidatar e disputar a vaga de delegado sindical. "Mas a gente só vai ter delegado proporcional ao número de filiados. Nosso estatuto diz que a gente tem 1 delegado a cada 10 filiados. Então, a gente precisa filiar 10 agentes de trânsito pra que tenha 1 delegado", ressaltou Valério.

"Infelizmente as pessoas identificam a gente como aquela pessoa que simplesmente multa. E a gente precisa fazer um trabalho de educação, e é um trabalho que o sindicato vai começar a fazer, de que o agente ele não multa, ele notifica, quem multa é o estado; depois que a gente não faz somente notificar, a gente garante o direito de ir e vir dos cidadãos, garante o uso coletivo do espaço público, seja para estacionamento, seja para andar; garante o direito do pedestre, porque quase ninguém respeito o pedestre nesse país, e mais, o mais importante, nós garantimos o direito a vida, nós salvamos vidas com o nosso trabalho diário", desabafou Valério, que disse ainda que é por falta desse entendimento que o executivo de Paulo Afonso não deu ainda o tratamento devido a categoria de agentes de trânsito.

Blog Notícias em Trânsito

Nenhum comentário:

Postar um comentário