Páginas

sexta-feira, 27 de abril de 2012

ARTIGO - ISRAEL NUNES

COMEÇA O JOGO (SUJO) 

Pierre Bourdieu (em “A Economia das trocas simblicas” e em “O Poder Simbólico”) diz, na sua teoria dos campos, que os atores lutam para obter um capital simbólico, para possuírem mais capital simbólico que os demais atores. Algo semelhante à economia, em que os agentes econômicos lutam para terem mais capital que os demais.

No campo político, este capital simbólico basicamente se traduz em duas coisas: visibilidade e prestígio frente ao eleitorado. Cada ator político luta pela hegemonia nesse campo, por ter mais capital simbólico que os demais (prestígio e visibilidade).

Essa hegemonia do capital simbólico pode ser obtida aumentando o prestígio próprio ou a visibilidade. Mas pode ser obtida tentando reduzir o capital simbólico dos demais protagonistas, retirando ou fazendo diminuir sua visibilidade ou diminuindo seu prestígio. Esse último resultado se obtém por meio da ridicularização, desmoralização e difamação dos atores. Eis a fonte da baixaria na política.

Já começo a receber as primeiras pedradas. A intenção óbvia é reduzir o capital simbólico até aqui conquistado.

Israel Nunes - Pré-Candidato a Prefeito de Ilhéus

Nenhum comentário:

Postar um comentário