Páginas

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

REUNIÃO DISCUTIU SEGURANÇA DA CIDADE

Exército, Guarda Municipal e Polícia Civil garantem segurança em Ilhéus


A Força Nacional do Exército Brasileiro, a Polícia Civil e a Guarda Municipal vão continuar em Ilhéus garantindo a segurança dos ilheenses e turistas durante o período em que permanecer a greve da Polícia Militar na Bahia. A confirmação aconteceu na tarde de desta terça-feira (7), durante reunião no Palácio Paranaguá, convocada pelo prefeito Newton Lima para discutir a segurança na cidade. O prefeito reconheceu os prejuízos que a greve causou na cidade, sobretudo nos setores do comércio e do turismo, mas afirmou que o trabalho conjuntos das polícias assegurou o clima de normalidade, o funcionamento pleno do comércio e dos mais diversos setores.

O coordenador da Força Nacional, tenente coronel Antônio Ferreira Borges, informou que nesse período de greve não se registrou na cidade maiores incidentes com relação a segurança. O problema, segundo ele, é a sensação de insegurança causada pelos boatos espalhados por setores interessados em tirar dividendos dessa situação. Segundo ele, a sensação de insegurança em Ilhéus em sido mais fictícia do que real. Na avaliação do juiz de direito Antônio Faiçal Júnior, esses segmentos causadores da onda de boataria cometem crimes contra a segurança pública e devem ser identificados para que possam responder pelas infrações.

O coordenador da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coopin), delegado Irineu Andrade, também reafirmou que Ilhéus não tem registrado a onda de crimes como alguns segmentos estão propagando e garantiu que a Polícia Civil continua atuando normalmente, atendendo pela central 197, garantindo a segurança dos ilheenses e turistas. Já a Guarda Civil Municipal continuará nos mais diversos pontos da cidade para proteger o patrimônio público e assegurar o pleno funcionamento de serviços essenciais, como os postos de saúde, escolas e coleta regular de lixo. Já a Polícia Militar tem atuado na garantia da segurança do presídio Ariston Cardoso e do Hospital Geral Luiz Viana Filho.

O representando do Exército Brasileiro também informou que acaba de chegar à cidade uma tropa da Marinha do Brasil para se juntar à Força Nacional, à Guarda Municipal e à Polícia Civil para garantir a segurança em Ilhéus. A ideia é afastar a onda de boatos que acabou causando o pânico na cidade.

Como resultado desse trabalho de transmitir aos ilheenses a sensação de segurança e garantir o retorno da normalidade dos mais diversos serviços, a equipe coordenada pelo prefeito Newton Lima estará concedendo uma entrevista coletiva à imprensa regional nesta quarta-feira (8), às 15 horas, no Salão Nobre do Palácio Paranaguá, para apresentar os resultados dos trabalhos das polícias nesse período e a estratégia de segurança caso haja o prolongamento da paralisação dos policiais militares.

ASCOM - PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS

Nenhum comentário:

Postar um comentário